Buscar
  • COLETIVO MICA - Mídia, Identidade, Cultura e Arte

Comissões de Brumadinho se reúnem para criação de Fórum dos Atingidos

Atualizado: 25 de Set de 2019

Sete meses depois do crime da Vale e diante da falta de protagonismo dos atingidos nas tomadas de decisões, falta de acesso a informações e estratégias de desmobilização dos movimentos sociais por parte da empresa, membros das comissões se reuniram para discutir a criação de um Fórum de Atingidos. A proposta é integrar os moradores no processo de reparação integral dos danos e na atuação da Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social (AEDAS).


Foto: Fabrício Igbó

A reunião, que aconteceu no último dia 21 de setembro no distrito de Aranha, em Brumadinho, contou com a presença de moradores e representantes das comissões de São Conrado, Marques, Monte Cristo, Melo Franco, Parque da Cachoeira, Jangada, Pires, Sede, Piedade do Paraopeba e a Associação Comunitária do Aranha. Na ocasião, foram levantados questionamentos sobre o processo de escolha da assessoria técnica e esclarecidas dúvidas sobre a atuação da AEDAS como assessoria técnica no processo de reparação. Diante da negativa da Vale S.A. na aceitação do Plano de Trabalho proposto pela Assessoria Técnica, as ações ainda são incertas.


As representantes da AEDAS que estiveram presentes na reunião, salientaram que o Plano de Trabalho, construído junto aos atingidos, não está plenamente resolvido, e que uma das funções da assessoria técnica é facilitar a linguagem técnica para a população de Brumadinho, como apresentar resultados das análises de água, e demais demandas.


Ao final, foi elaborada uma CARTA DE BRUMADINHO que será apresentada às Instituições de Justiça, solicitando o reconhecimento do Fórum para participação de toda audiência, reunião e ou negociação diante a Vale S.A., e a solicitação de entrada imediata da Assessoria Técnica no território.


Para Fernanda Perdigão, representante do Comitê Popular da Zona Rural de Brumadinho, esta mobilização é histórica no município, nunca antes as comunidades trabalharam de forma unida em prol de um único objetivo. Ela escreveu um manifesto de repúdio a empresa Vale S.A., onde expõe os anseios dos atingidos.


Leia o manifesto na íntegra:




O Comitê Popular da Zona Rural de Brumadinho criou um canal no youtube onde moradores e convidados falam sobre questões pertinentes aos atingidos. Se inscreva no canal para acompanhar as postagens:

https://www.youtube.com/channel/UCksEDMcY9vjTmq9nSbxmYPw

182 visualizações

Coletivo MICA - Mídia, Cultura, Identidade e Arte

Escritório R. Pref. Jadir Macedo, 15 - Vila do Carmo, Mariana - MG

coletivomica@gmail.com